Archive for the ‘Vários’ Category

h1

Alternativas ao Windows Live Messenger

21 Dezembro, 2008

Hoje decidi falar-vos de algumas alternativas ao WLM da Microsoft.

Pidgin, antigamente conhecido por Gaim, é um cliente IM universal, ou seja suporta diversos protocolos, incluindo o MSN e o yahoo! Podemos também ter varias contas conectadas ao mesmo tempo não esquecendo a possibilidade de utilizar em todas as plataformas.
Pidgin Screen

aMSN, é um clone do messenger da Microsoft, temos assim todas as features do messenger da microsoft, incluindo, até, uma cópia do seu aspecto. è multi-plataforma e open source.
Screen

Miranda, é um IM muito pequeno e rápido, suportando diversos protocolos torna-se um excelente alternativa para quem, apenas, quer ter um cliente leve e não necessita de muitos recursos.

Um concorrente por parte da mozilla, Instantbird, ainda em fase de desenvolvimento criado a partir do XULRunner e Pidgin, também sendo multi-plataforma. Se continuar e adquirir a qualidade que estamos habituados por parte da mozilla, é um IM a ter em conta.

Por último, um cliente criado com base em JAVA, mercury.
Como características principais temos: a possibilidade de multi-plataforma, de recepção/envio de imagens por webcam e possibilidade de envio de mensagens offline.

Penso que abrangi os principais IMs, e agora cabe a cada um, experimentar, para poder escolher aquele que se adapta melhor às necessidades de cada um. Até à proxima.

Mr_Holmes

h1

Alternativas de programas para GNU/Linux

12 Outubro, 2008

Muitos de nós por vezes temos um programa que só dá em Windows e assim temos que ficar presos a ele ou por vezes utilizadores mais novos que ainda não conhecem muito bem o mundo OpenSource não sabem da existencia de alternativas aos programas do Windows, pois bem eu numa pesquisa no Livro Grande (Internet) encontrei alguns sites com algum interesse para quem procura alternativas a programas do Windows para GNU/Linux.

Os sites encontrados são:

Linux App Finder: o melhor que encontrei com bastantes alternativas e um sistema de procura que poupa bastante trabalho.

Programas Linux: site bastante bom em português (brasil)

The Table of Equivalents: site com tambem bastantes alternativas mas um pouco mais dificil de pesquisar pois os programas encontram-se organizados em tabelas.

Espero que estes sites vos sejam úteis no futuro como já me foram úteis a mim.

rkixa

h1

Revista Linux

28 Setembro, 2008

A Revista Linux é um projecto português que à semelhança da OpenTech tenta espalhar o gosto pelo OpenSource. Esta  revista vai na 5ª edição e é liderada por estudantes de Eng. Informática e profissionais dessa àrea.

A equipa da Revista Linux conta com:

Coordenador de Projecto/Editor
Joaquim Rocha

Colaboradores Permanentes
Duarte Loreto, Joaquim Rocha, Luís Rodrigues, Pedro Gouveia, Ruben Silva, Valério Valério

Revisores
Helena Grosso

Website
Luís Rodrigues, Joaquim Rocha, Pedro Gouveia

Design
Joaquim Rocha, Ruben Silva

A revista é publicada bimestralmente e segue também o espírito OpenSource pois é distribuida gratuitamente pelos autores ou impressa e vendida pelos leitores desde que o preço de venda seja para cobrir os custos de impressão e não o seu conteudo.

No site do projecto (Revista Linux) pode inscrever-se na newsletter para receberem mais noticias.

rkixa

h1

As minhas escolhas no mundo do Software Livre

10 Setembro, 2008

Como muitos de vós saberão, o mundo do software livre coloca ao nosso dispor uma enormíssima variedade de programas para qualquer tarefa que nós precisemos executar no nosso computador.

Pois bem, essa variedade tem uma enorme vantagem, que é a de podermos escolher que programa se adapta às nossas necessidades. Como cada caso é um caso, às vezes podemos querer optar por ter um programa mais lightweight, outras vezes um programa mais full-featured. Enfim, fica ao nosso critério escolher que programas queremos e porque os queremos.

A lista que se segue baseia-se nas minhas escolhas no que toca a software usado por mim, no momento da elaboração deste documento. Ela apenas reflecte aquele que, para mim, é o software que mais se adequa às minhas necessidades, e não pretende ser, de todo, uma lista dos melhores programas open source do mundo. E porquê? Porque, simplesmente, o que é melhor (ou seja, o que mais se adequa) para mim, pode não ser o melhor para vocês.

Ora, aqui vai:

Deluge

Este é um dos clientes Bit Torrent mais conhecidos pela comunidade, e também um dos melhores em relação funcionalidades/recursos. Vai actualmente na versão 1.0.0 RC8, pelo que se ainda se esperam algumas melhorias aquando do lançamento final do mesmo. Na minha opinião, só peca por não ter web control, que vos permite ter controlo sobre o programa através de qualquer localização.

Firefox

O browser da moda. E eu gosto.

É sem dúvida um browser que não precisa de explicações acerca do que faz, nem sequer de mostrar mais do que aquilo que já mostrou. É um dos projectos open source mais reconhecidos mundialmente (seguido do próprio GNU/Linux?) e um dos principais rivais de soluções proprietárias como o Internet Explorer. A principal vantagem é a enormíssima quantidade de addons que podem ser adicionados ao mesmo, tornando-o ainda melhor do que actualmente é.

gFTP

Para todos aqueles que, como eu, procuram o substituto ideal do FileZilla, apresento-vos este cliente FTP. Tem uma interface visualmente muito agradável e é bastante poderoso, com muitas funcionalidades (até demais, visto que nem o meu FTP pessoal suporta tantas opções). O ponto forte é mesmo a facilidade de uso e a excelente integração em ambientes Gnome.

Gossip

Para os fãs de Jabber (e XMPP), este parece-me ser o cliente ideal, tendo em conta as alternativas (Psi, Gajim, etc.). É relativamente leve em termos de recursos e faz tudo o que os anteriormente referidos fazem.

KompoZer

Não é que eu seja fã de editores de HTML, mas este parece-me um dos mais adequados no mundo do software livre. Nasceu com base no Nvu, sendo um projecto mais frequentemente actualizado que este último. O ponto forte é a filosofia WYSIWYG.

Thunderbird

Este é, na minha opinião, o cliente de e-mail. Simplesmente porque, aliado a uma enorme facilidade de utilização, nos permite gerir diversas contas de e-mail (com ainda maior facilidade em contas Gmail) e tem uma quantidade razoável de addons que o tornam num “quase”-Outlook (um dia, talvez). É certo que o Evolution também é uma alternativa a ter em conta, mas dei-me melhor com o Thunderbird. Ah, e não se iludam pela (apenas) aparente morte do projecto.

Xchat

Para quem gosta de IRC e está habituado à facilidade de gestão do mIRC (para Windows), este é um cliente bastante bom. Foi, até agora, dos poucos que gostei logo à primeira vista. Depois de devidamente configurado, não querem outra coisa (não, não estou a falar com vocês, fãs do irssi).

OpenOffice

Mais uma suite que toda a gente conhece. É o principal “opositor” ao Office da Microsoft, embora ainda com algumas lacunas para emendar numa (esperançosamente) brutal versão 3. E por falar nisso, já anda aí a primeira RC dessa mesma versão. Dêem uma olhadela que eu hei-de fazer o mesmo.

Brasero

Este é um programa de gravação de CD/DVD muito fácil de usar, também (oh, como eu adoro facilidades). Devo confessar que era fã do K3b… até ver este. Faz praticamente o mesmo, não tendo tantas dependências como o anterior, pelo que se aconselha o seu uso em ambientes Gnome.

Mplayer

Como diz no site oficial, “The Movie Player”. E é que é mesmo. Não consigo encontrar melhor, venha quem vier, há sempre um defeito que me faz voltar a este “menino”. É bastante leve, e o único defeito que lhe aponto é o facto da “barra de progresso” ser um bocado defeituosa, às vezes.

Rhythmbox

Admito que no princípio, sempre que instalava máquinas com o Ubuntu, desinstalava este programa, porque o achava desnecessário. À medida que fui conhecendo as várias alternativas (Quod Libet, Exaile, Amarok, Audacious, MPD com Sonata, etc.), fui gostando cada vez mais deste, apenas porque o som sai muito bom (tal como no Amarok, e ao contrário do Audacious, por exemplo) e não é assim tão pesado quanto isso. Também me permite ter um acesso bastante rápido a toda a minha colecção de música, que é grande, e acreditem que dá muito jeito!

Conky

Um dos melhores e extremamente leves monitores de sistema que conheço. É tão mais personalizável, quanto maior for a vossa imaginação. Percam um tempo a “brincar” com ele, e não vão querer outra coisa (ok, esta frase saiu um bocado porca).

Para a próxima há mais. Desta vez apenas foquei aqueles que são os programas aos quais dou mais uso, e não todos os que tenho instalados no meu sistema, senão nunca mais acabaria este artigo.

Espero que gostem.

skorzen

h1

ReactOS uma alternativa ao Windows…

2 Março, 2008

O ReactOS é um Sistema Operativo em Software Livre licenciado sob a GNU GPL, cujo objetivo é desenvolver um sistema operacional 100% compatível com os aplicativos e drivers binários para Windows NT.

Antes do ReactOS

Em meados de 1996 algumas pessoas formaram um grupo chamado FreeWin95, cujo objetivo era implementar um sistema operacional que seria um clone do Windows 95 infelizmente, como vários novos projetos Open Source ambiciosos, acabou em uma discussão sem fim sobre o desenho do sistema, sem resultados.

O início do ReactOS

No fim de 1997, o projeto tinha parado sem resultados. Jason Filby entrou como coordenador do projeto e chamou todos ainda escritos na lista para reiniciar o projeto. Ficou decidido que a base seria o Windows NT e que a ênfase seria nos resultados – em código escrito em vez de discussões sem fim. O projeto foi renomeado para ReactOS, já que as raízes do sistema operacional surgiram de uma insatisfação geral sobre o monopólio da Microsoft no mercado de sistemas operacionais. Em fevereiro de 1998, iniciou o ReactOS.

Escalada íngreme

Os primeiros anos do ReactOS foram dolorosamente lentos, apesar das grandes quantidades de código que estavam sendo escritos. Apenas alguns desenvolvedores sabiam como escrever código de Kernel. Foi uma época em que apenas algumas pessoas escreviam o difícil início do kernel. Mais tarde, quando o kernel estava mais completo e estável, e foram escritos drivers básicos como os de IDE e teclado, mais pessoas foram capazes de se envolver no desenvolvimento.

Hoje

O kernel percorreu um longo caminho, está mais estável e muitas APIs estão completas o suficiente para realizar trabalhos mais avançados. Foi realizado um trabalho substancial em várias bibliotecas. O código de rede inicial tem problemas suficientes que evitam que funcione corretamente, mas não por muito tempo. Uma implementação básica do Dispositivo de Interface Gráfica (Graphics Device Interface – GDI) e drivers de gráficos VGA estão preparando o caminho para a GUI. O número de desenvolvedores vem aumentando.

Futuro próximo

Logo se iniciarão subsistemas para outras plataformas. O código da GUI e shell gráfico padrão, com a ajuda do projeto Wine, está funcionando agora e continuará crescendo mais e está mais completa a cada dia. O ReactOS está pronto para experimentar um crescimento massivo em um futuro próximo.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/

Visto agora já estarem a par deste novo sistema operativo espero que quem tenha possibilidade de ajudar este projecto que avance ou mesmo quem não tenha conhecimentos tão técnicos que troque o seu Microsoft Windows por este fantastico SO que está agora a despontar.

Quanto a mim só me cabe agradecer a quem contribui para este projecto pois só assim é que algum dia o Open Source conseguirá estar à frente de empresas como a Microsoft e muitas outras.

rkixa

h1

Demonstração Compiz-Fusion

4 Fevereiro, 2008

Para mostrar que o linux já não fica atrás do Windows e Mac em termos gráficos vai aqui uma demonstração do potencial que o Compiz-Fusion tem usado com qualquer distribuição.

Para ajudar os iniciantes a usufruir desta mais valia a distribuição do Ubuntu a partir da versão 7.10 “Gutsy Gibbon” o Compiz-Fusion já vem incluso e para o usar é só necessário activálo.

Para um maior controlo dos seu efeitos é necessário instalar o Compiz Setting Manager com o comando:

$ sudo apt-get install compizconfig-settings-manager

Agora é só configurar os efeitos desejados e temos um desktop capaz de humilhar o tão bem falado Aero do Windows Vista.

rkixa

h1

A esperança é a ultima a morrer…

4 Fevereiro, 2008

O Linux Caixa Mágica 12 está desde hoje disponível para os beneficiários do programa e-Escolas.

Contendo o sistema operativo Linux e aplicações de produtividade, como o Firefox e o OpenOffice, esta é uma oportunidade para todos os alunos e professores que pretenderem uma solução completa de Desktop.
Para os beneficiários que, no acto da selecção, optarem por Linux Caixa Mágica 12, receberão em casa o portátil já instalado e preparado para utilizar o acesso 3G do operador.
O custo da solução variará consoante o escalão, não ultrapassando os 150 euros como já hoje acontece para outros sistemas operativos.
A solução Linux CM 12 presente no programa e-Escolas incluí :

– Suporte Telefónico e via Web durante 2 anos
– Manual de utilização e configuração em formato digital disponível em http://rdc.caixamagica.pt
– Módulo de e-Learning de introdução ao Linux
– Sistema de reposição

Neste momento, esta oferta apenas está disponível para para o operador TMN e para o portátil Fujitsu-Siemens mas a oferta será alargada a outros operadores e fornecedores de hardware muito brevemente.

A versão CM 12 apenas estará disponível ao grande público a partir do dia 4 de Fevereiro e contará com novidades.

Fonte: http://www.caixamagica.pt/pag/a_index.php

rkixa