Archive for the ‘Software’ Category

h1

Amarok 2.0

3 Janeiro, 2009

Após dois anos de trabalho intenso, eis que surge a segunda geração de um dos melhores reprodutores de música para Linux: Amarok 2.0!

Lobo

Esta nova versão, também disponível para Windows e Mac (em beta), traz como principal objectivo a introdução do Amarok na nova era do Kde 4. Assim, a principal novidade é a integração com o Kde 4 a vários níveis.

Com uma nova interface totalmente redesenhada, usar este programa torna-se num acto mais simples e natural.

Existem agora 3 colunas visíveis: uma para a fonte da música, tais como a nossa biblioteca ou algum serviço online, outra para a playlist e, por fim, a mais revolucionária: uma barra de informações. Esta coluna central pode mostrar, por exemplo, as letras das músicas ou informações sobre o artista.

A nova interface do Amarok

Podemos também contar com as novas playlist dinâmicas e outros pequenas novidades.

amarok_2

Anúncio oficial

Download

andré_23

h1

Alternativas ao Windows Live Messenger

21 Dezembro, 2008

Hoje decidi falar-vos de algumas alternativas ao WLM da Microsoft.

Pidgin, antigamente conhecido por Gaim, é um cliente IM universal, ou seja suporta diversos protocolos, incluindo o MSN e o yahoo! Podemos também ter varias contas conectadas ao mesmo tempo não esquecendo a possibilidade de utilizar em todas as plataformas.
Pidgin Screen

aMSN, é um clone do messenger da Microsoft, temos assim todas as features do messenger da microsoft, incluindo, até, uma cópia do seu aspecto. è multi-plataforma e open source.
Screen

Miranda, é um IM muito pequeno e rápido, suportando diversos protocolos torna-se um excelente alternativa para quem, apenas, quer ter um cliente leve e não necessita de muitos recursos.

Um concorrente por parte da mozilla, Instantbird, ainda em fase de desenvolvimento criado a partir do XULRunner e Pidgin, também sendo multi-plataforma. Se continuar e adquirir a qualidade que estamos habituados por parte da mozilla, é um IM a ter em conta.

Por último, um cliente criado com base em JAVA, mercury.
Como características principais temos: a possibilidade de multi-plataforma, de recepção/envio de imagens por webcam e possibilidade de envio de mensagens offline.

Penso que abrangi os principais IMs, e agora cabe a cada um, experimentar, para poder escolher aquele que se adapta melhor às necessidades de cada um. Até à proxima.

Mr_Holmes

h1

IRC em Linux

26 Outubro, 2008

Para nos ligarmos ao IRC no Linux vamos usar o X-Chat.

Para instalar basta usar o comando da vossa distribuição que vós permite instalar algo a partir dos repositórios, como eu uso Arch Linux vou dar o exemplo desta distribuição.

Então cá vamos, para instalar usar o comando:

$ sudo pacman -S xchat

Depois de concluida a instalação é necessário configurar o programa e o nick a utilizar para isso basta abrir o X-Chat e escolher um servidor.

Já no servidor está na altura de registar um nick para isso usar o seguinte comando para ver se o nick que pretendemos já está registado.

/nickserv info nick_desejado

Caso o nick ainda não esteja registado mudar o nick que estamos a usar para o nick que queremos registar com o comando

/nick nick_desejado

Depois de alterado o nick passamos ao registo do mesmo com o comando

/nickserv register pass_desejada oseumail@mail.com

Nota: o mail tem que ser válido

Passado poucos instantes do registo irão receber um mail de confirmação na caixa de correio do mail introduzido.

Será semelhante a este:

Gratos por registar o seu nick nick_registado

A sua password de acesso normal é pass_registada
A sua password extra é XXXXXXXXX
Não perca esta password extra, ela é necessária para algumas operações, por exemplo, recuperar o nick se esquecer a normal.

Para terminar o processo de registo de nick, deve ligar à rede com o nick rkixa e identificar-se fazendo o comando:

/nickserv identify pass_registada

e depois o comando:
/nickserv confirm XXXXXXXXX

Tem cerca de 24 horas, depois do registo, para efectuar esta confirmação
Divirta-se na nossa rede, nao se esquecendo de respeitar, para ser respeitado.

____________________

Para terminar o registo basta fazer o que o mail diz, inserir primeiro o comando

/nickserv identify pass_registada

e de seguida o comando

/nickserv confirm XXXXXXXXX

E pronto já têm o vosso nick registado.

Em sessões futuras para se ligar basta usar o comando

/NickServ IDENTIFY pass_registada

e usar o comando

/j #canal_desejado

Para se ligar a um canal.

rkixa

h1

Amarok 2.0 beta 2

7 Outubro, 2008

Amarok, considerado por muitos o melhor music player para Linux, acabou de lançar um novo beta da sua próxima versão

.

Para melhorar a performance daqueles que têm um grande colecção musical, esta versão abandona o SQLite em favor do MySQL-embedded e retoma as pesquisas parciais. Os applets que mostram as letras das musicais apresentam-se melhorados, segundo os desenvolvedores. Como habitual, há também muitas correcções de bugs, para além de mudanças estruturais da aplicação, que melhoram a estabilidade e o desempenho geral desta nova “versão”.

Anúncio oficial

André_23

h1

Jabber — Porquê?

23 Setembro, 2008

Nos dias que correm, o uso de IM torna-se quase imprescindível para quem quer estar sempre em contacto com o mundo.
Tendo em conta esta necessidade, a oferta aumenta e as opções de escolha são bastantes.
Assim sendo, deixo-vos aqui com uma ‘alternativa’ ao protocolo fechado da Microsoft, o MSN.

O Jabber (ou, se preferirem, o XMPP) é um protocolo de comunicação baseado em XML e completamente livre. É tão livre que permite a qualquer pessoa com uma ligação à Internet e um domínio, criar o seu próprio servidor.

E porque é que este protocolo deve ser para todos nós uma opção? Por diversos motivos, que passo a explicar.

  • É um protocolo livre, o que faz com que, ao usá-lo, estejamos a contribuir para a liberdade e compatibilidade de formatos na Internet;
  • O facto de podermos aceder aos nossos contactos, de qualquer parte do mundo, a qualquer altura, visto que os contactos são guardados no servidor;
  • É um protocolo cuja utilização não implica quaisquer custos, publicidade ou até subscrições;
  • O modo como é feita a gestão do protocolo em si:
  1. Podemos estar ligados com a mesma conta em vários sítios, simultaneamente, atribuindo à vossa conta uma ‘prioridade’;
  2. Não estamos limitados apenas a um conjunto de servidores centrais, sendo que podemos ter nós próprios o nosso servidor;
  3. Maior controlo sobre os nossos dados e garantia que ninguém os anda a espiar, pelas razões acima enunciadas.

Podem consultar mais informações nos seguintes sítios, para além dos respectivos sítios oficiais:
XMPP – Extensible Messaging and Presence Protocol

Why use Jabber? — Vodka Pomme

skorzen

h1

Songbird, o pássaro que canta.

10 Setembro, 2008

SongBird
Parece que os funcionários da Mozilla (bem como toda a comunidade que apoia este projecto) não andam a ter muitas horas de sono. O SongBird é o leitor de música do género biblioteca/web browser, actualmente na versão 0.7.0 e já conta com:

– Interface extremamente simplista;

– Listas inteligentes (mais tocadas, mais recentes, etc);

– Suporte a estações do Last.fm com shoutcast;

– Ligação a sites de transferência de música directamente do motor de busca do programa e respectiva gestão de transferências;

– Suporte a dispositivos multimédia portáteis, em especial o iPod.

Com este software controlamos tudo nas nossas músicas, embora alguns parâmetros ainda sejam impossíveis de modificar em determinadas circunstâncias.

Tem apenas um grande defeito, que é não ter um equalizador, coisa que espero ser acrescentada muito brevemente.

E claro como estamos a falar de um projecto opensource, já contamos com centenas de addons (alguns deles foram já incluidos no software, como o caso do suporte ao iPod), o que nos certifica de uma constante actualização e consequentemente um programa cada vez mais estável.

Estejam atentos a este software porque muito provavelmente este software tornar-se-á no Firefox dos media players.

www.getsongbird.net

Disponibilizo aqui tambem os links com os ficheiros *.deb pois no site do songbird não tem.

Versão 32 Bits

Versão 64 Bits

Este é o meu 1o post neste projecto, espero que gostem e agradeço críticas sejam elas boas ou más (principalmente estas agradeço para me ajudarem a melhorar).

masterkorp

h1

As minhas escolhas no mundo do Software Livre

10 Setembro, 2008

Como muitos de vós saberão, o mundo do software livre coloca ao nosso dispor uma enormíssima variedade de programas para qualquer tarefa que nós precisemos executar no nosso computador.

Pois bem, essa variedade tem uma enorme vantagem, que é a de podermos escolher que programa se adapta às nossas necessidades. Como cada caso é um caso, às vezes podemos querer optar por ter um programa mais lightweight, outras vezes um programa mais full-featured. Enfim, fica ao nosso critério escolher que programas queremos e porque os queremos.

A lista que se segue baseia-se nas minhas escolhas no que toca a software usado por mim, no momento da elaboração deste documento. Ela apenas reflecte aquele que, para mim, é o software que mais se adequa às minhas necessidades, e não pretende ser, de todo, uma lista dos melhores programas open source do mundo. E porquê? Porque, simplesmente, o que é melhor (ou seja, o que mais se adequa) para mim, pode não ser o melhor para vocês.

Ora, aqui vai:

Deluge

Este é um dos clientes Bit Torrent mais conhecidos pela comunidade, e também um dos melhores em relação funcionalidades/recursos. Vai actualmente na versão 1.0.0 RC8, pelo que se ainda se esperam algumas melhorias aquando do lançamento final do mesmo. Na minha opinião, só peca por não ter web control, que vos permite ter controlo sobre o programa através de qualquer localização.

Firefox

O browser da moda. E eu gosto.

É sem dúvida um browser que não precisa de explicações acerca do que faz, nem sequer de mostrar mais do que aquilo que já mostrou. É um dos projectos open source mais reconhecidos mundialmente (seguido do próprio GNU/Linux?) e um dos principais rivais de soluções proprietárias como o Internet Explorer. A principal vantagem é a enormíssima quantidade de addons que podem ser adicionados ao mesmo, tornando-o ainda melhor do que actualmente é.

gFTP

Para todos aqueles que, como eu, procuram o substituto ideal do FileZilla, apresento-vos este cliente FTP. Tem uma interface visualmente muito agradável e é bastante poderoso, com muitas funcionalidades (até demais, visto que nem o meu FTP pessoal suporta tantas opções). O ponto forte é mesmo a facilidade de uso e a excelente integração em ambientes Gnome.

Gossip

Para os fãs de Jabber (e XMPP), este parece-me ser o cliente ideal, tendo em conta as alternativas (Psi, Gajim, etc.). É relativamente leve em termos de recursos e faz tudo o que os anteriormente referidos fazem.

KompoZer

Não é que eu seja fã de editores de HTML, mas este parece-me um dos mais adequados no mundo do software livre. Nasceu com base no Nvu, sendo um projecto mais frequentemente actualizado que este último. O ponto forte é a filosofia WYSIWYG.

Thunderbird

Este é, na minha opinião, o cliente de e-mail. Simplesmente porque, aliado a uma enorme facilidade de utilização, nos permite gerir diversas contas de e-mail (com ainda maior facilidade em contas Gmail) e tem uma quantidade razoável de addons que o tornam num “quase”-Outlook (um dia, talvez). É certo que o Evolution também é uma alternativa a ter em conta, mas dei-me melhor com o Thunderbird. Ah, e não se iludam pela (apenas) aparente morte do projecto.

Xchat

Para quem gosta de IRC e está habituado à facilidade de gestão do mIRC (para Windows), este é um cliente bastante bom. Foi, até agora, dos poucos que gostei logo à primeira vista. Depois de devidamente configurado, não querem outra coisa (não, não estou a falar com vocês, fãs do irssi).

OpenOffice

Mais uma suite que toda a gente conhece. É o principal “opositor” ao Office da Microsoft, embora ainda com algumas lacunas para emendar numa (esperançosamente) brutal versão 3. E por falar nisso, já anda aí a primeira RC dessa mesma versão. Dêem uma olhadela que eu hei-de fazer o mesmo.

Brasero

Este é um programa de gravação de CD/DVD muito fácil de usar, também (oh, como eu adoro facilidades). Devo confessar que era fã do K3b… até ver este. Faz praticamente o mesmo, não tendo tantas dependências como o anterior, pelo que se aconselha o seu uso em ambientes Gnome.

Mplayer

Como diz no site oficial, “The Movie Player”. E é que é mesmo. Não consigo encontrar melhor, venha quem vier, há sempre um defeito que me faz voltar a este “menino”. É bastante leve, e o único defeito que lhe aponto é o facto da “barra de progresso” ser um bocado defeituosa, às vezes.

Rhythmbox

Admito que no princípio, sempre que instalava máquinas com o Ubuntu, desinstalava este programa, porque o achava desnecessário. À medida que fui conhecendo as várias alternativas (Quod Libet, Exaile, Amarok, Audacious, MPD com Sonata, etc.), fui gostando cada vez mais deste, apenas porque o som sai muito bom (tal como no Amarok, e ao contrário do Audacious, por exemplo) e não é assim tão pesado quanto isso. Também me permite ter um acesso bastante rápido a toda a minha colecção de música, que é grande, e acreditem que dá muito jeito!

Conky

Um dos melhores e extremamente leves monitores de sistema que conheço. É tão mais personalizável, quanto maior for a vossa imaginação. Percam um tempo a “brincar” com ele, e não vão querer outra coisa (ok, esta frase saiu um bocado porca).

Para a próxima há mais. Desta vez apenas foquei aqueles que são os programas aos quais dou mais uso, e não todos os que tenho instalados no meu sistema, senão nunca mais acabaria este artigo.

Espero que gostem.

skorzen